Cabelos

Gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Pessoal

Em um relacionamento sério (comigo mesma)

Beleza

Suelen e o BFF viajante

O que é ser um fã?

31jan

Já há muito eu decidi que minha próxima tatuagem será uma imagem na parte posterior da minha coxa direita. Fiz até uma montagem pra ver que diva que ia ficar. O problema é que a imagem dita se perdeu no meu antigo computador e tive problemas pra encontrar ela na net de novo, daí ainda to vendo como vou fazer.

Mas claro, ao decidir, o que não faltou foi gente pra me julgar. Idolatria, empolgação, babaquice, futilidade, enfim, escutei de tudo um pouco por querer ter  a imagem de uma pessoa que eu nem conheço e que já morreu na minha pele pra sempre.

E ser fã não foi nem uma justificativa pra fazer esses julgadores pensar duas vezes. Foi o mesmo que ter dito nada! E só reforçou o negócio de idolatria (que aliás, é pecado), a empolgação, etc.
Mas afinal, o que é ser fã pra você?

Segundo o wikipédia… Papo, sai dessa, fiz esse blog pra conversar com quem lesse e não repassar informação do portal de cola mais famoso do planeta; você concordando ou não, eu vou dizer o que é ser fã na minha concepção.

Fã, com o tempo, virou uma palavra tão desvalorizada quanto ‘amigo’, ‘eu juro’, e ‘eu te amo’s. Virou uma coisa que você fala pra qualquer coisa que expresse alguma (por menor que seja) admiração a algo ou alguém. E o que se pode fazer quanto a isso? Nada. Mas assim como nem todos os amigos são ‘amigos’, e nem todos os eu te amo’s são ‘eu te amo’s, nem todo fã é só mais um ‘fã’.

Eu, me tomando como exemplo, gosto de ouvir, ver, e admirar esse artista desde que me lembro que sou gente. Grande parte disso se deve a minha família, que viveu o tempo bom da música (Sorte deles!) e, nostálgicos como todo mundo gosta de ser, vez ou outra tocavam enquanto eu crescia grandes sucessos não só dele, como de muuuuuuuitos outros de respeito, como Queen, Donna Summer, ABBA… Vocês sabem de quem eu falo. Mas esse, em especial, me atraiu MUITO por vários fatores.


Eu era uma criança que sempre foi encantada com dança. Nunca fiz aulas, nunca participei de grupos, nunca botei um banner na testa dizendo EU SEI DANÇAR pro mundo todo ver (até porque eu não sabia, lol), mas ei, podia ser até Na boquinha da garrafa (infelizmente minha mãe tem registro em vídeo disso AIMEURIM me esqueçam, eu não tinha mais de 3 anos pff), eu parava pra olhar, entender com aquela mente de criança os passos e como eu podia imitar. Porque como parecia divertido!
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=vyR2Faf8uHI]
(Exemplo perfeito do que eu quero dizer acima.)

Quando eu olhava ele dançar, por um lado me deixava profundamente angustiada. CACETE, sabe? Como é que se anda pra trás? Como é que se consegue trocar de movimentos tão rápido? Como é que ele conseguia tornar passos de dança qualquer tão diferentes só porque era ele quem fazia, como se não fosse só uma rotina coreografada e pensada pra ser só “uma coreografia de dança”, mas como se as ondas de som passassem por dentro do corpo todo como ondas elétricas e escapando por todos os poros de cada centímetro de pele?

Sério. Até hoje, é exatamente isso que eu vejo. Nunca vi ‘só uma sequência de movimentos’. Sempre vi alma, sentimento, a arte máxima da expressão corporal. Alguém que dança, ao invés de conversar ou ir a um terapeuta (se souber um pouco sobre a vida pessoal dele, vai saber que ele seria um candidato vitalício a terapia) pra tirar algo pesado das costas.

Fora a dança, toda essa energia também conseguia ser transmitida através da voz. Só que, ao contrário de milhares de artistas atuais e de qualquer outra época, mais de dois terços do sentimento transmitido não era por palavras e sim, mais uma vez, pela energia e a emoção passada pelas cordas vocais.



Mas foi só depois que eu cresci, que eu passei a prestar atenção no que aquelas palavras, de certas músicas, significavam – até mesmo porque, foi quando eu comecei a ter noções de inglês – e nossa, não tinha como ser mais incrível e complexo, e ao mesmo tempo tão simples e objetivo.
“Vou fazer uma mudança, pelo menos uma vez na vida.Vai me fazer sentir muito bem, vai fazer a diferença, vai consertar as coisas. Assim que puxo o colarinho do meu casaco de inverno favorito, esse vento sopra na minha mente. Eu vejo crianças nas ruas, sem o suficiente para comer, quem sou eu pra ser cego e fingir não ver suas necessidades? (…) Eu vou começar com o homem no espelho, estou pedindo a ele para mudar, e nenhuma outra questão poderia ser mais clara, se você quer fazer do mundo um lugar melhor, olhe para si mesmo e faça uma mudança.”  
 Man in the mirror
“Sabe, não se trata de raças. Só lugares, rostos, de onde vem o seu sangue é onde fica o seu espaço, eu já vi a luz ficar obstruída, não vou passar minha vida sendo uma cor.”
Black or white
“Me diga o que se tornaram os meus direitos, eu sou invisível porque você me ignora. Sua proclamação me prometeu liberdade, não, eu estou cansado de ser vítima da vergonha. Estão me jogando numa classe de nomes sujos, eu não posso acreditar que esse é o lugar de onde eu vim. Sabe, eu odeio ter de dizer isso, o governo não quer enxergar, mas se Roosevelt estivesse vivo ele não deixaria isso como está.”
They don’t care about us
“O que nós fizemos com o mundo? Veja o que nós fizemos. E quanto a toda a paz que você pregou ao seu filho único? E quanto aos campos floridos? Existiu um tempo. E quanto a todos os sonhos que você disse que eram seus e meus? Você já parou pra pensar, em todas as crianças mortas na guerra? Você já parou pra pensar, que esta terra está chorando litorais?”
Earth song

Posso passar a noite citando exemplos, mas por esses trechos acho que já fiz meu ponto.
E foi com essa vibe que eu cresci. Foi com essa vibe que eu até formei boa parte do meu caráter.
Eu cresci amando música, e sentindo a música passar por dentro de mim, ao invés de ser só um acompanhamento pra alguma outra coisa que eu estiver fazendo.


Cresci ouvindo, assistindo, admirando e sentindo tudo que uma pessoa que eu nunca conheci tinha pra me passar.

Cresci com uma imagem imaginária daquela pessoa depois de conhecer tudo que havia sobre a vida dela disponível na mídia (e como devem lembrar, mediante a fama, não foi pouca coisa), onde por várias vezes meu inconsciente me provou ter pensamentos puros e infantis; já sonhei que o conhecia e ele me consolava a respeito da morte dele, e ainda se tornava um amigo e protetor – me pegava chorando de emoção á lembrança disso. Sério, dava um reino pra ter aquele sonho de novo (sabe AQUELES sonhos que parecem muito reais pra ser só aquilo?).

Não se trata de futilidade. Não se trata de fanatismo superficial. Nunca se tratou.
Se trata apenas disso.

Sou FÃ, e não ‘fã’ do Michael Jackson, sim. É uma das coisas das quais mais me orgulho, e que por ter raízes tão incrivelmente fortes no meu passado e na formação do meu pensamento enquanto passava da infância pra idade adulta, sei que nunca vai ‘deixar de ser’ algo especial. E especial o suficiente pra ficar marcado na minha pele e sempre lembrar de como a música pode ser muito mais do que apenas um som, de como a dança pode ser muito mais do que só uma sequência de passos, e de como uma visão imaginária de alguém pode se tornar uma figura de força pra não desistir. De como essa mesma visão pode causar tanta dor tão sincera até hoje, uma vez que se foi pra outro lugar onde não se tratam seres humanos como atrações de circo.

E isso é o que significa ser fã na minha concepção.

Pra finalizar esse post, que acabou sendo muito emotivo pra mim, eu vou deixar aqui o clipe oficial de Behind the Mask, que foi feito depois da morte dele, com imagens reais de milhares de fãs ao redor do mundo dançando, com bichos de estimação, fazendo flashmobs, cartazes, tocando, cantando… Vale muito a pena assistir. É um clipe MUITO emocionante pra mim, justamente por saber que os fãs que aparecem nele, não são nem 1% da base de admiradores dele ao redor do mundo. É algo realmente impressionante e que não se vê pra qualquer artista.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=fx2ZmhYHxH4]
Peace out!

Compras que chegaram do ebay! (E ilustrações)

24jan

SUMI! Muito trabalho, vocês nem imaginam :~~ mas o que ferrou mesmo foi que depois do trabalho tinha auto-escola (ACABOU ONTEM DEUS É PAI), daí já viu. Mas o comentário da dona Jess no post anterior me deixou de coração mole, então o que acontece É;

eu podia estar tonalizando meu cabelo;
eu podia estar comendo;
eu podia estar adiantando meu trabalho de amanhã;
eu podia estar repintando minhas unhas;
mas estou aqui fazendo um novo post!

Tá? <3
Mas chega de enrolação e vamos ao conteúdo;

Quem aí se lembra daquela postagem que fez um relativo sucesso sobre minhas aventuras no ebay?
Aw yeah. É isso mesmo.
Os primeiros felizardos chegaram á Manaus inteiros e em segurança! E você confere quais foram depois do pulo! 😀

Aaaaaaaaaaaaaaaaaw yisssssssss SHOPPING


Como esperado, as coisas estão meio que chegando em frações; inclusive algumas que eu pedi por último, chegaram antes das que foram pedidas primeiro… Vai entender. MEU MEDO no caso é que não tinha ninguém em casa na hora que as primeiras coisas supostamente chegaram (TAN TAN TAAAAN), espero MUITO que não. Mas vamos aos que já made it to america;


Brinco pin-up de coração

Fidelidade ao anúncio: 8 – Eu achei que fosse menor! Mas ele chega a passar um pouco do lóbulo da orelha… Mas tudo bem, continua sendo lindo demais <3 to usando a semana toda até ontem, que substitui pelo de estrela-do-mar…
Usabilidade: 9 – Pelo tamanho, ficou um pouquinho pesado :s ain. Não ao ponto de incomodar, mas still.


Anel de estrela-do-mar

Fidelidade ao anúncio: 10 – Ahhhhhr vocês não entendem como eu to apaixonada por esse anel!
Usabilidade: 9 – Meu dedo é gordo, que raiva! Mas ainda fica lindo de usar, e não é desconfortável at all mesmo não sendo o número do meu dedo.
Amor! Muito muito amor!

Capinha de Galaxy S2 flip-out vintage
Fidelidade ao anúncio: 10 – Gente, é incrível como algo tão delicado chegou pelo correio da china inteiro.
Usabilidade: 10 – Perfeito no meu S2 branco, muito confortável nas mãos e tem atraído muitos olhares, HAHAH – Mais fotos? Ok mais fotos:

Verso – detalhe em chanfro na parte de dentro com a logo da marca

Amor <3
Pompom de cabelo com arame nas pontas

Fidelidade ao anúncio: 10 – Ainda achei que era onda! Mas é tão fofo quanto nas fotos <3
Usabilidade: 10 – Não tirei nenhuma foto nele em mim, porque é um ângulo difícil HHEAEH mas as pontinhas podem ficar pra cima, tipo orelha de coelho <3 na foto a luz confunde, mas ele é bege clarinho com bolinhas vermelhas clarinhas.

20 âncoras pequenas para confecção de bijuteria

Fidelidade ao anúncio: 10 – LINDAS, FOFAS, VINTAGE, E SÃO ÂNCORAS. <3
Usabilidade: 10 – Lembram como eu disse que não sabia por que eu tinha comprado isso? Pois é. Ainda não sei. Mas são âncoras, e melhor, são 20 âncoras. Então there you go!

Detalhe.

Óculos Prada Baroque Inspired
Fidelidade ao anúncio: 11 – Pelo preço, eu JURAVA que ia vir um xing-ling muito safado, mas NOSSA, ele é perfeito! Confortável, protege bastante da luz mas sem me cegar, lindo demais e é fosco. <3
Usabilidade: 10 – Como eu disse, super lindo e confortável.
Fato aleatório: SIM! É meu quadro do Michael Jackson ali na direita, logo ao lado do meu retrato com o meu amor. <3

Amei essa foto for some reason 

Já disse que amo minha câmera?

Arco de cabelo de spikes

Fidelidade ao anúncio: 10 – É, bem igual mesmo. *-*
Usabilidade: 9 – Ficou meio desconfortável atrás das orelhas, mas eu não posso falar muito, sou uma pessoa meio cabeçuda. Não, sério. Nunca vou esquecer do episódio em que peguei o boné de um amigO e tive de ajustar mais largo pra caber. SAD
Fato aleatório: Minha tia disse que fiquei parecendo Jesus com ela, what
Detalhe

Brinco de estrela-do-mar

Fidelidade ao anúncio: 10 – E por último, mas não menos importante, meu brinco de estrela-do-mar. Quando eu sentei na cama pra tirar a foto, o outro lado deu um mortal e caiu em algum lugar perto da minha cômoda, e eu não me senti obrigada a ir procurar, então ta aí a foto HÁ mas tudo bem, garanto que são iguais. rs
Usabilidade: 9 – O prendedor que veio nele é aqueles de plástico, muito frágil, rasgou assim que eu peguei… Mas é o de menos, tenho vários de metal, aqui, ahaheha

Como puderam perceber, minha satisfação até agora com o ebay é praticamente 100%! E com isso, creio que vale a pena mesmo esperar por juntar esse resultado ao preço que precisei pagar. Exceto que quem pagou foi o namorado, então é, 100% de satisfação AHEAHEH (te amo Hélio <3)

Conforme o restante for chegando, eu faço outro post. 🙂 Ou seja, se não houverem mais posts assim, podem ter certeza que boa coisa não foi!

Mais uma coisa!

Ilustrações da semana!
Mais uma pra se juntar ao meu blogroll ilustrado! E dessa vez, vocês reconhecem pela bolsa customizada por ela mesma, HAHA, é a Ana Beatriz Carvalho!
Ela escolheu o look a ser retratado, by the way. Assim como as outras, já fica de presente pra essa linda!
Uma mini-suu com a sua maior paixão depois do namorado, pra quem originalmente foi feita a ilustração, pizza de calabreza. No entanto, essa imagem é totalmente adotável (com créditos, bom senso), e eu vou ficar mega saltitante se vir ela por aí. *-* Afinal, a declaração é meio universal, até porque, come on. Pizza.
Isso é tudo por hoje seus lindos!
O próximo post já tá pronto, então sem mais sumiços. Pelo menos por um tempo.
Beijosmil!

Eeeeee…

12jan

Ilustrações de blogueiras

06jan

Oi gente!
Eu tinha um post especial preparado pra amanhã, mas acabou que não vai rolar :~ por enquanto, então enquanto isso adianto um projeto novo que comecei pra cumprir uma promessa de ano novo, e de quebra, dar um diferencial aqui pro blog. Blogueiras ilustradas. 😀

Pro meu blogroll eu pretendia só botar buttons organizadinhos para todos os blogs que eu amo e sigo, mas como quase tudo que eu faço, tenho agonia de fazer igual ou clichê demais haehaeh então pensei, poxa, prometi pra mim mesma que ia largar a preguiça e desenhar mais em 2013, até porque agora to trabalhando com isso e sempre é preciso se aperfeiçoar!

Então se vocês forem até a minha página do blogroll verão, por agora, apenas duas blogueiras linkadas (porque demora muito pra desenhar cada uma, e eu só comecei isso ontem);

Evellyn Bahia
Ode Alla Vita
Conheci o blog da Evellyn pela vida, logo no começo do meu, e curti muito a fofura dela e dos posts dela! E ainda é morta de bonita, dá até vontade de desenhar mesmo kkkkkkk. Foi também de quem eu mais me aproximei na blogosfera até agora, achei mais que merecido ela ter sido a primeira do meu projeto. E ainda vai ganhar um layout novo de quebra, ahaehaehe!
Carolina Alberton
O blog da Carolina foi outro que eu conheci bem no início da minha ~vida blogosférica~, e assim como o da Evellyn, é um dos que eu mais visito até hoje. Ela tem opiniões muito parecidas com as minhas, talvez por isso ela esteja nessa lista haehaeh fora que é linda, né! Chega dá gosto de desenhar! 😀 (Aliás, o vestido que eu desenhei foi ela quem fez! Pirei muito, estampa floral pequenininha é amor <3)
Então, já tenho os rascunhos de mais 3 blogueiras pra dar continuidade a esse projeto, mas acho que agora só no final de semana que vem. Gente são simplesinhas mas como demoram! 😡 To testando uma técnica nova de colorir com novos pincéis etc e testar o que fica bom e o que não fica leva um tempo, ahahah por exemplo a ilustração da Carolina me levou algo entre 6 e 8 horas no total (fiz duas pausas longas no processo, aí não vi direito quanto tempo levou mesmo).
Quando postei as duas recebi algumas propostas sobre encomendas, mas eu ainda to pensando se vou fazer isso agora, porque a idéia nunca foi lucrar haheah mas fiquei feliz de saber que agradaram a esse ponto! <3 Só espero que agrade as blogueiras também, por que né! Lol

Vou ficando por aqui, assim que saírem mais, venho postando. 🙂
E um adendo ao post!
Eu ganhei um hamsteeeeeeeeeeeeeer! <3 <3 <3
O nome dela é Mika, e ela é de uma cor champanhe beeeeeem clarinha, com uma faixa branca entre a cabeça e o corpo. <3
O vendedor inútil HAEHA não sabia me dizer quanto tempo de vida ela já tinha, mas eu e meus amigos julgamos que não passa de um mês. Ela é relativamente calma, quando não ta pirando pra ficar correndo pela cama, e meldels é muito macia <3 princesinha! Aí na foto ela tava tão sonolentinha que dormiu na minha mão logo depois da foto ser tirada.
Agora dormirei!
Beijos lindos e lindas <3

PS: Fiz uma página no facebook só pras minhas ilustrações. Tava na hora sim ou claro?
PS2: Fiz também uma página de F.A.Q. com várias coisinhas legais! 😀 ali embaixo do blogroll!

Subúrbio

26dez
Ganhei de Natal de mim mesma uma linda Nikon D5100, e como sei bulhufas de fotografia, estou aprendendo devagar como usar as funções dela. Usei a lente do kit que já vem com ela, que é uma basicona, e já to babando em outras duas, HAEHAEH vamocagardinheiropralá. Hoje, cheguei do trabalho um pouco mais cedo e a luz do dia me deu a idéia de registrar algumas coisas pra treinar. Como foi bem rápido, e eu sou super leiga, não se pode esperar muito, haehaeh mas os modelos ajudaram! Clique no Leia mais!
Sou lindo, bjs

AHEAHEHASHE merda perdi o foco
s2
preguizzz...
Oi?
Dolly CHATEADA com esse gato
Me dá atenção caramba
Pouquinho! Mas é que eu tava toda arranhada e suada, já (pense apenas no que é uma ruiva louca correndo pela rua com uma camera atrás de um gato que no final só se aquietou num telhado, e eu precisei tirar as fotos todas com o braço estendido e na ponta do pé, lol)
Críticas? Sugestões?
Beijosmil!

Em busca do ruivo encantado

24dez
Muitas tinturas, muitos erros, muito cabelo manchado mas depois de muito babado gritaria e confusão, enfim ruiva! <3

(Wtf esse título)

Oi gente! Era pra esse post ter saído ontem, mas muito pra minha sorte faltou luz em casa e por tabela eu decidi ir ao cinema kkkkkkkk (que também não rolou porque ta TUDO LOTADO passando só o Hobbitt, wth). Mas hoje vai!

Mas então. Ser ruiva já é um sonho antigo, que como várias outras coisas, eu só tive coragem de ir botar a mão na massa e correr atrás graças ao apoio pró-ativo do namorado. Já pesquiso sobre o assunto faz tempo, e dá um trabalhinho meio chato, meio desesperador… Mas acho que eu realmente consegui! Depois do pulo você confere na íntegra tudo que eu aprendi e desaprendi em meio a vermelhos, acidentes, e auto-estima plena!

Tudo começou na semana passada, quando minha avó ofereceu me dar um tratamento pro cabelo de aniversário. (Fiz 22 anos segunda-feira, dia 17/12) Porque sabe né, cabelo cacheado é lindo, mas sempre tem aqueles que dão pouco trabalho e são lindos e os que dão muito trabalho e podiam ser melhores. Eu sou o segundo caso. :/

Daí só, decidi que ia fazer um relaxamento safado pra domar os cachos sem perdê-los totalmente. Aí veio o abençoado, “por que você não aproveita e vira ruiva também?”
OMG. Um sonho antigo, antigo mesmo, num pé da realidade. Porque na verdade o que sempre me faltou foi oportunidade e $$$, e naquele momento graças a Deus eu tinha ambos. Por que não?
Pesquisei loucamente (Os sites Testando produtos cosméticos, Ordinary Giirls e Desocupada é a mãe foram meus guias pra decisão final), e decidi; Tinta Igora 7.7 ou Beauty color 6.4, em luzes + relaxamento. E aí começou a saga.
Sexta-feira, 14/12/12
Depois do trabalho, fui com o namorado a um salão de beleza que a família dele frequenta e recomenda, e conversei com a cabeleleira. Ela tirou meu chão Lquando disse que por ambos os procedimentos terem química relativamente pesada, que eu deveria escolher entre um ou outro se quisesse poupar o cabelo de um trauma… Era domar os cachos escuros ou viver com uma moita ruiva.
Chorei um pouco mais tarde aquela noite haehaehaeh. Mas tudo melhorou quando conversei com a tia e avó do namorado; que, em resumo, me convenceram de que era possível sim, só que trocando o relaxamento por uma marroquina, que era uma coisa que as duas faziam (marroquinar + pintar no mesmo dia até). OK NÉ
Sábado, 15/12/12
Acordei mazomenos cedo, e rumei pra casa da avólinda do namorado, que disse que me levaria num outro salão da confiança dela, pra conversar com um cabeleleiro que segundo ela “entende tudo de pintura”.
Chegando lá o cara não estava, mas outra moça em quem ela tinha confiança estava e foi com ela que eu conversei.
Ela me explicou que descolorir o cabelo todo seria um choque muito grande pros fios (e pra mim) mesmo sem outro tratamento químico, e que eu poderia adquirir um look ainda mais natural se o fizesse devagar, começando por Luzes tingidas de ruivo. Também falou da marroquina que, como meu objetivo era domar sem extinguir os cachos, podia ser feito só com a hidratação intensa da mesma e sem amônia ou formol. Perfeito!
Rolou uma pressao psicologica haheaheahe e eu marquei de fazer tudo pra domingo. Saiu-me por 340 reais.
Depois disso rodei um pouco a cidade atrás da minha tinta; só encontrei Igora 7.77 (LARANJÃO) e uma caixinha L (preciso de duas), daí pensei, acho que a cabeleleira tinha a tinta no salão dela, então decidi esperar até a hora do processo.
Domingo, 15/12/12, o dia da verdade
Cheguei ao salão cedo e nervosíssima, e fui a primeira a ser atendida.

Lavagem e escovada
Isso, senhoras e senhores, é um cabelo cacheado quando é escovado.

 Escova com secador feita, aplicou-se aquela touca alienígena escrota na cabeça pra puxar os fios pra fazer luzes.
SAMARA MORGAN PFVR
Aí entrou esse cara no salão

E eu fiquei assim.

TENSA DEMAIS. Odeio loiro em mim gente, aheahehah odeio muuuuito, fica lindo em todo mundo que eu conheço, mas em mim não combina NADA, só conseguia mesmo pensar TIRA ESSE NEGÓCIO DE MIM. Fora que esse loiro aí do descolorante é loiro ovo né
Aí fiquei um pequeno milênio com a touca alienígena na cabeça enquanto a cabeleireira deu uma saída.
Quando ela voltou, voltou com essa tinta;
Sunshine fashion color 7.4
Loiro médio acobreado
Alegou que não encontrou mesmo a Igora em lugar nenhum, e como eu mesma tinha comprovado ontem, tá em falta esse troço – fiquei um pouco com o pé atrás, mas ela me garantiu que era o tom que eu queria e havia mostrado pra ela em fotos no dia anterior. Ok.
E não é que rolou uma cor MUITO próxima da que eu queria, gente?
A marroquina ficou pra outro dia, por ela dizer que se fizesse naquela hora, a tinta ia desbotar na hora. Entao ta, NÉ
Fiz uma escova e chapinha safada e saí do salão.
Meu cabelo ficou vida.
Luz artificial
Luz do sol
Amei, amei, amei! Pra ficar melhor só mesmo com o finish him da marroquina, que ficou marcada pra quarta-feira a noite.
Poxa vida.
Quarta-feira, 19/12/12
Passei os três dias antes ansiosíssima pela quarta, pra ver como ficaria esse ruivão num cabelo domado e saudável. E a chapinha ja tava saindo, daí eu tive mais pressa de fazê-lo.
Cheguei ao salão, lararí, larará
Cabelo lavado, fiquei como um poodle escovado pronta pra receber o produto e a touca térmica na cabeça.
E foi depois daí que a fase negra da saga pelo ruivo encantado começou.
A marroquina ficou BEM-FEITA, meu cabelo ficou SUPER HIPER MEGA macio e cheiroso e saudável e sem volume (alisou pra valer a raiz, como eu pretendia), tava tudo muito bom, muito mágico, exceto que…
Fiquei loira de farmácia. Sorry, esqueci de tirar foto pelo choque.
E não é que os três dias de precaução foram o mesmo que merda?
Gente eu fiquei chocada. Minhas mechas lindas e ruivas tavam loiro-ovo. L A cabeleleira me tranquilizou dizendo que como ela tinha avisado, isso era normal, e no fim do processo ela ia aplicar um tonalizante pra cor voltar a de antes.
TA, NE………..

Aí fomos, tudo terminado, bora tonalizar. MAS O QUE—

Isso, meus caros, são duas das 12123224 de fotos que eu tirei depois do tonalizante ter secado na minha cabeça e transformado meu cabelo em uma fita tricolor. Agora eu tinha mechas castanho escuro (cor natural do meu cabelo), amarelo ovo puxado leeeeeeeeeevemente pro cobre, e a raiz vermelho vinho.
VERMELHO VINHO.
TRICOLOR.
Nessas fotos, apesar de não ter sido proposital, da pra ver claramente minhas olheiras pós-choro marronzadas embaixo dos olhos e a expressão de destruição. Decidi nem cortar/retocar porque quero que vocês realmente entendam como eu fiquei psicologicamente com uma merda destas.
Na hora que ela tava secando meu cabelo, eu já tinha percebido essa reação WTF do tonalizante. Perguntei incerta dela “Fulana, aqui no meio tá esse vermelho vinho feio, por que?” E eis que ela disse que isso era normal porque o tonalizante era do mesmo número, mas nao da mesma marca que a tinta.
COMO ASSIM MOÇA
Ela me tranquilizou dizendo mais uma vez que isso era normal e que iria se igualar ao restante em pouco tempo.
Meus povos e minhas povas. Nunca deixem que lhe convençam que um cabelo tricolor é uma coisa normal, a não ser que você mesma tenha escolhido as cores e as tintas das três cores. Isso não é normal e não deve acontecer.
Por ser apenas um tonalizante, ela me disse que sumiria após algumas lavagens (junto com o resto quase nada de cobre do resto do cabelo amarelo ovo), e que em um mês eu podia pintar o cabelo todo de novo.
Enquanto ela me “tranquilizava”dizendo que eu ia ter que ficar tricolor durante uns 15 dias e depois toda amarelo-ovo por mais quinze pra poder pintar e voltar ao que tava antes, eu me segurei MUITO FORTE pra não chorar ali mesmo.
Jamais aceitem esse tipo de coisa de salão nenhum, vocês estão pagando pra ter o serviço feito direito.
Como já quase passava da meia-noite e não tinha muito que eu pudesse fazer já que a merda estava feita, eu só fiquei lá muito quieta o resto do tempo em que ela passava uma escova no meu cabelo. O namorado que tava sentado na saleta de espera, me olhava constantemente e percebia a minha cara de “quero afundar num poço agora mesmo”.
Saindo de lá (quase correndo!) e entrando no carro, ele ainda com uma ponta de esperança virou sorridente e me perguntou “e aí… Curtiu?”
DESABEI
Porra, minha raiz tava vermelho vinho! Que merda de tratamento
de beleza foi esse?
Depois de muito soluço e lágrima e muita vontade de hibernar até meu cabelo natural castanho crescer todo de volta, fomos pra casa.
No meu desespero patético tentei até esfregar leite de colônia na raiz pra ver se aquela merda saía, mas NADA, nem as manchas hor-rí-veis do produto que ficaram na minha pele (um lado quase 1/3 da minha bochecha), nada acontecia. Fui dormir chorando de novo e esperei acordar de um pesadelo.
Antes que alguém venha de “mimimi é só cabelo, moleca fútil do caralho” VÁ A MERDA, ALGUÉM
É como eu tive conversando com a Evellyn Bahia ontem no facebook do blog, cabelo, pra mulher, é mais que um tufo de fios protegendo sua cabeça do sol(?), é uma moldura pro seu rosto. É uma moldura que leva sua personalidade junto. Uma moldura destruída pode destruir todo o conjunto. E um conjunto destruído, pode desequilibrar legal sua auto-estima. É um lance cultural desde os primórdios. Então não, não é só cabelo e muito menos vaidade fútil. Vá a merda.
Prosseguindo,
Quinta-feira, 20/12/12
Chorei rios e fiquei com vergonha de sair na rua.
Sexta-feira, 21/12/12
O mundo chegou a acabar, só que foi na quarta-feira, chorei mais ainda.
Só que daí, a avó do namorado (Que foi que me levou no salão) já desde o dia anterior vivia ligando pra ele pra saber de mim, como eu tava e etc. Daí ela decidiu que ia me levar no salão naquele mesmo dia pra cabeleireira consertar a cagada. Fiquei super com o pé atrás.
Já tinha decidido ir conversar com outra cabeleireira (a do início do post), e se houvesse algo que eu pudesse fazer, ia fazer com ela (ou seja, gastar mais $$$), mas a avó dele insistiu pra que eu fosse com ela no mesmo salão consertar meu cabelo, e de graça. Lógico.
Enfiei na minha cabeça que preferia pagar pra consertar do que cagar mais ainda de graça, mas né, dinheiro não tá pra jogar pro alto assim, e topei ir pelo menos conversar.
Gente. A avó do meu namorado é amor.
Ela ligou pro salão e foi especialmente delicada com a moça “o cabelo da menina ficou UM CU e a senhorita vai consertar ele, vai deixar perfeitinho, e de GRAÇA, ouviu dona fulana?” 
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Ela então me perguntou que tinta eu queria usar pra repintar, e fiquei com o pé atrás de novo; pintar de novo não era aquele esquema que ia danificar/ferrar mais/fazer meu cabelo cair se feito assim com só um dia e meio de distância da marroquina?
Daí, depois de falar com a cabeleireira (que aparentemente mudou de opinião com a prensa da avó do namorado), ela me disse que não tinha problema já pintar, porque a marroquina feita em mim não tinha química, e portanto meu cabelo tava forte pra aguentar outra mão de cor. Fez sentido pra mim (o desespero falava alto também), dei o nome e número da tinta, e a vólinda do namorado foi atrás de comprá-la pra mim.
Preciso destacar fortemente que sem a avó dele, eu ainda estaria com o cabelo cagado. Ela foi atrás da tinta enquanto eu estava no trabalho, foi comigo a cabeleireira  ficou O TEMPO TODO em cima de nós duas e de vez em quando palpitando “olha aqui desse lado, passa mais desse lado” pra que dessa vez saísse tudo nos conformes. Isso tudo porque ela se sentiu fortemente responsabilizada por ter sido ela quem me indicou e me levou ao lugar. Nadaver! Ela desde o começo só quis me ajudar L<3 e me ajudou de novo!
O que ocorreu foi, uma lavagem foooorte com OX 10 volumes, especialmente na raiz, pra tirar o máximo da pigmentação do cabelo possível, uma re-pintura, e em seguida uma hidratação básica, uma escova e uma chapinha.
A raiz voltou ao normal! <3
Resultado:
Cenouraaaaaaaaaaaaa <3 (bom, cenoura escura haehaeha) (foto na luz da janela)
Dessa vez ele ficou BEM mais claro e laranjinha que na primeira pintura, antes do desastre do tonalizante; Isso porque ao contrário da primeira vez, onde só as mechas foram descoloridas, dessa vez meu cabelo inteiro recebeu oxigenada. Em volume baixíssimo pra não ofender muito, mas mesmo assim, foi super clareado.
E foi isso. Agora to laranjinha esperando minhas pontas enrolarem como me foi prometido que iriam. Se nao rolar, volto com a avó xena no salão de novo. AHEHAEH
Moral da história; CABELO MANCHADO NÃO É NORMAL. Exijam o conserto! Nao sejam a mosca morta que eu fui, pfvr. Vai ser muito pior L

Fiquem agora com uma foto que o namorado tirou hoje (dois dias depois do conserto) com a minha nova Nikon D5100 QUE É MUITO AMOR e eu pretendo fazer um post só pra ela depois. ESSA LINDA

(Ta com efeitinho a foto, ele ta mais laranjinha que isso. <3)
Feliz natal gente! <3