Look de Neve

Kissing Strangers

FOTOS COM A 85mm 1.8 DA NIKON
Fotografia

Sobre minha lente nova | 85mm 1.8

Look de Neve

Dirty Haze

Posts marcados na categoria Ilustração

Os rascunhos em caneta de Alfred Basha

11maio

Alfred Basha é um artista italiano que faz mais em seus rascunhos do que eu em toda minha vida como ilustradora (BERRO). Vou iniciar o post com a tradução de um texto lindo na home do site oficial dele:

Veneza, 2015
AB vem de um mundo de ilustração, da necessidade de soldar suas formas em uma folha de papel.
AB ainda acredita na expressividade instintiva de uma linha de tinta, ainda acredita naquelas ferramentas tradicionais as quais estamos nos esquecendo: mão, caneta, e papel.
AB é a pesquisa de texturas e lugares, de velhas estórias artesanais que tem se tornado débil aos nossos ouvidos: antiquado.
AB concebe e fabrica exclusivamente na Itália, produzindo itens que não são repetidos, jamais.

Outra coisa que me fez querer compartilhar a arte dele com vocês é como os rascunhos dele são tatuáveis. Sério! Os maníacos por tatuagens em preto e branco vão amar. <3

Essa aqui me lembrou a Marielinda, talvez por super ser algo que ela tatuaria né?

 

 

 

 

 

KERO NA MINHA PELE

 

 

Vou tatuar tudo? Provavelmente, yes. Porque sério????
Vem conhecer mais do trabalho dele aqui e curtir a página dele aqui!

Meus trabalhos de ilustração para blogs

19fev

Tava aqui deboas e pensei; nunca mais postei sobre meus trabalhos no blog, hein? Será que vocês iam gostar se eu voltasse a postar?
VÃO SIM
Alguns são tão antiguinhos que já não estão mais no ar nos devidos blogs HAUHAUA mas ta valendo né?

Vale ressaltar: não tem nada em ordem cronológica ok? Porque eu simplesmente não lembro HAHAHA ai suele.

Vale ressaltar também: tudo, absolutamente TUDO nesse post tá protegido por DIREITOS AUTORAIS. Então por favor não vamos fazer besteirinha e sair pegando pra uso próprio, viu? Você, senhor copycat que veio parar no meu bloguinho, não me teste porque to precisando pagar o ipva do carro e to só esperando um esperto tentar roubar o trabalho da tia suh pra eu meter um processinho e ficar ryca. valeu? VALEU

Vale ressaltar também também: Não tem todos meus trabalhos aqui, alguns se perderam em outro computador 🙁 mas vou colocar todos que consegui no backup.

Começando com a primeira do post que não necessita apresentações, tive o prazer de fazer o header da Bruna para a categoria Viagem do Depois dos Quinze. Nas outras categorias tem outros trabalhos de colegas ilustradores MARAVILHOOOOOSOS que eu recomendo forte vocês darem um bizu, viu? <3

Esse foi pra Bárbara linda Flores. Lembro que amei muito fazer esse porque me aventurei horrores em sombras e texturas, fora que AMO AMO AMO DESENHAR CACHORROS AMOOOO <3 o que não gostei muito nele; enfezei com a anatomia dos braços. Aff até hoje, mas ok ainda é um dos meus favoritinhos.
O Desconstruindo Carolina foi bem especial. Demorou pacas porque entupi os monumentos franceses de  detalhes HAHAHA mas tinha sim que ficar perfeitinho porque o significado por trás de todo o trabalho era muito, muito especial. <3 E Carolina é um docinho de pessoa, amei mesmo. E ela ainda ta usando essa ilustra no cabeçalho! <3

Esse foi um dos primórdios de quando comecei a ilustrar pra blogs! Lembro como fiquei feliz em conseguir esse look meio aquarelado no cenário londrino, que hoje já acho que poderia  ter conseguido fazer melhor. Meh. Ainda assim, guardo no coração porque foi um dos primeiros cenários que fiz também.

COMO EU AMEEEEI ESSE MINHA GENTE! A cliente foi um amorzinho do início ao fim e me fez aprender a desenhar ombré de cabelo, que até então ainda não tinha tentado HAHAHA. Vivendo e aprendendo, sim. E finalmente alguém pediu uma ilustração de um cenário brasileiro (só dá londres e paris, sério), então foi uma prática legal. <3

A Mão de vaca também vem láááá dos primórdios, não lembro mais o ano! Talvez 2014, 2013… Não sei 🙁 sorry. Foi um estilo diferente pra mim na época, mais cômico e engraçadinho. O melhor é que vivo vendo essa logo por aí! HAHAHA

Esse da gatíssima Gislaine foi um dos primeiros nesse traço que fiz, também é meio antigo. Ignorem a marca amarela de marca-texto esquisita ali, era minha assinatura tosca de prévia OREMOS
Esse header da Izabella Santana maravilhosa é um orgulhinho meu porque; ela é linda e famosa então foi uma honra, sim; e também porque amo desenhar molduras vitorianas (???). Cês não me pedem moldura o suficiente! Na moral!

O que dizer de Jackeline que mal conheço e já considero pacas? Esse trabalho ta no meu top 5 de trabalhos favoritos da vida toda. Pude viajar bastante nas cores pra poder dar esse ar de fantasia <3 também é um dos meus cabelos favoritos HAHAHA o que é ótimo porque Jacke é um docinho e merece tudo de bão.

Antes de mais nada perdoem pela marca d’água feia mas SE VOCÊS SOUBESSEM. COMO ESSE TRABALHO ME DEU DOR DE CABEÇA. (Pra mim e pra Jaqueline coitada), nunca na história dos meus trabalhos uma ilustra minha foi roubada TANTAS FUCKING VEZES (to com raiva), esses ícones que fiz pras categorias da Jaque ficaram tão fofinhos que foram vítimas de inúmeros sequestros pra blogs avulsos. E claro eu sempre ia fazer um barraco básico quando via. Jaque logo atrás. Mas enfim, apesar disso, foi muito gostoso de fazer, e adorei a caricatura dela. <3

Foi aqui, no cabeçalho da Jess, que tudo começou. Ela foi minha primeira cliente de freelas <3 faz MÓ TEMPÃO ISSO já não lembro. Mas lembro que amei o resultado e fiquei feliz demais com a confiança. Desde então, menina Jéssica já mudou de cabeçalho (claro) e também já mudou de cabelo em média 3000000 vezes. (Sem estragar NUNCA pois oro diariamente pela saúde dos fios coloridos dela)
(A versão de natal rssss <3)

Acredito que esse tenha sido o único header que não foi digital (não totalmente), desenhei os elementos todos no meu moleskine, escaneei, e colori no photoshop. Foi uma época em que assisti aquele filme do hugo cabret na faculdade, na aula de cinema, e fiquei fissurada em desenhar luas kasjdhsajkdhasjkdh desenhar crateras foi algo terapêutico pra mim na época, sériozão. Não sei se o blog ainda existe, não achei aqui 🙁 (é antigo)

Esses dois não foram necessariamente pra layout como os outros, foi uma troca de divulgação com a fofa Franciny Ehlke que decolou BONITO desde então. Achei fofitcho o rosto dela nos looks. meh
Maaaais uma dos primórdios! Dessa vez pra May lindeza <3 como amei o resultado daquele tigre! Hahaha foi também quando ainda fazia aquele botão meigo pra divulgar meu trabalho no blog alheio. Quê que eu tinha na cabeça? Pera quero voltar a fazer isso.
Manos e manas esse demorou viu? Foi um dos trabalhos mais extensos que já fiz HAHA e também é meio antigo, mas ainda gosto bastante. <3 E ainda ta sendo usado! Oh lindeza!
A We Want é recente, foi encomenda da xuxu ruiva maravilhosa modelete Jaqueline Ávila <3 gostei muito desse porque me arrisquei a desenhar rosinhas, coisa que ainda não havia feito.
O Horinhas de Descuido foi um desafio a parte porque tive de desenhar coisas detalhadas dentro desses quadradinhos kajhsdaskjdha foi divertido! Adorei o resultado <3 e a dona do blog, dona carol, é um xuxu de pessoa e merece sua visitinha no bloguito dela.
E por último, o header da Vivi! Brinquei pesado com as cores na época, é também o estilo que usava pra fazer o blogroll ilustrado. Que quero voltar a atualizar, massssss em outro traço talvez, mais atual quem sabe? QUEM SABE?

Ufa!
Lembrando que não coloquei todos aqui porque perdi boa parte. snif

Estilo musical | Tendência Festival Fever

12out
Fotografia do post por Laryssa Gaynett
 

Graças a vocês, que votaram e me inspiraram, passei no primeiro desafio da We Love Fashion Blogs da Petite Jolie e Zattini! <3 Obrigada flocada mais linda! Agora, já é hora de trazer pra vocês o meu resultado da segunda tarefa; dessa vez, fomos desafiadas a falar sobre uma de quatro apostas de tendências da revista da Petite Jolie. Escolhi o Festival Fever por ser o que mais me identifiquei e que mais tenho peças dentro do guarda-roupa; fora que se tem algo que é tendência, são looks alá festival de música indie né? <3 Mas nunca parei pra realmente pesquisar a respeito do estilo boho (quem nunca), mas agora que o fiz pra poder fazer um post bem bonitin pra vocês, achei uma pá de coisa bem interessante envolvendo bagagem cultural. E junto, um look seguindo o estilo mas ao mesmo tempo sem sair da minha vertente pirigótica de ser. (RISOS HIPSTERS)

Antes de mais nada e como de costume, dá play na playlist abaixo pra ficar no clima Festival Fever! Essa também montei de forma especial; tem só a galera do line-up do Lollapalooza do ano que vem! (Não todo mundo, só os que mais gostei e uma música de cada) Tem evento melhor pra estrelar seu melhor look boho? <3
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=videoseries?list=PLkAMQd2a_bnIWN7nAUQe9TEz9a0bA7BNW&showinfo=0]
Boho Chic, onde boho vem do termo Bohemian, em português significa Boêmio. Você talvez conheça essa forma de se vestir com as roupas agora descoladas da sua mãe como hippie, mas desde aquela época esse estilo sumiu, e agora ressurgiu aperfeiçoado de acordo com os novos traços da nossa cultura e com um novo nome mais popularizado. Mas que baldes d’água quer dizer boêmio? Não sou nenhuma estudante de moda, mas pela pesquisada que dei consegui fazer um resumão pra vocês.

 

Boêmio quer dizer nômade, andarilho, alguém sem laços com bens materiais. Nada diz mais “sou de humanas” do que dizer ser boêmio. É um estilo de vida de boas com a vida, a terra, o mar, viver de boas com a arte e do que a terra me dá. (rimou) E foi exatamente essa premissa de o mundo pode acabar que eu ainda vou continuar tocando meu violão que influenciou o estilo boêmio de se vestir; inspirado nos boêmios originais pós-era do Romantismo, o uso de elementos orgânicos, peças surradas com tecidos leves, coloridos e fluídos, eram a forma de artistas itinerantes de se expressarem através do que vestiam. Décadas mais tarde, veio o nosso estilo Hippie incorporando esses princípios boêmios pra meio que “fugir dessa selva de pedra e ser paz e amor”. É fácil lembrar do exemplo mais famoso de perpetuação do estilo, que foi o festival de música mais vidaloka que já foi feito, que foi o Woodstock.
Duas moças estilosas no Woodstock
 
Claro que atualmente, o estilo mais uma vez renasceu com novas vertentes e novas peças no repertório, assim como influências de outras partes do mundo como os quimonos (que são de origem oriental e nada a ver com os boêmios originais), mas essa é a melhor parte de viver nessa geração; viver pra ver a moda se renovar sem perder aquele quê estranhamente nostálgico e que permanece de uma forma de outra.
Agora o estilo ficou mais “industrializado” com possibilidades de looks mais elaborados, muito mais opções de texturas, estampas, padrões, acessórios, até mesmo coisas que só parecem artesanais (porque o objetivo continua sendo esse, ser o mais natureba possível sem perder a individualidade), tudo pra conseguir acompanhar as tendências que criaram raízes em festivais de música como citei no início do post, onde virou algo encorajado se vestir a caráter festival fever. Que bom pra gente, né?! Até porque por conta desse novo monte de opções que eu consegui montar esse look só amor inspirado no estilo boho chic que vocês tão vendo no post!
Como o look em si ficou bem basicão, decidi pesar mais nos acessórios. Anéis machucam um pouco meus dedos então deixei essa parte de fora 😐 Daí abusei das pulseiras em tons naturais (marron, azul-céu, cobre, amarelo) e combinei um colar triplo de veludo preto e outro cobre de estrelas. O brinco de pena foi de última, sempre achei lindo mas nunca tomei coragem de usar porque achei que ia ficar engraçado em mim; acabei experimentando e AMEI! Então obrigada concurso lindo por esse empurrão HAHAHA <3
ESSA CINTURA NÃO É TUA SUELE!!
AINDA não! HAHAHA mais uma vez pra não deixar tudo simples demais, decidi usar meu corset maravilhoso da Madame Sher por baixo da regata pra dar um TCHAN! <3 Deu um charminho, né? E ô negocinho confortável, viu? Já até dormi com ele e parece mais um abraço do que um corset.
 
Tanto o chapéu como a saia, foram achados baratinhos do ebay de alguns anos atrás. A saia foi 7 dólares na época, inclusive! Muito amor <3 Saudades dólar, tivemos bons momentos até você me trair. Ufffff
Eaí? Aprovaram o look boho-chic-fada-gótica-da-floresta da tia suh?
Como se vestir na tendência Festival Fever?
A aposta pro boho é mesclar o estilo ao confortável; blusas larguinhas, saiões, regatinhas também valem pro calor (ou seja, pra manaus), croppeds, vestidões! Até legging vale (uma galaxy, que tal? <3), desde que você esteja confortável. Tudo isso aliado a cores naturais como marrom, dourado, vermelho, azul céu e mesclado a acessórios e adereços mais coloridos como estampas étnicas, franjas, e tie-dye por exemplo. Nos pés, sandálias de dedo com amarração, botinhas de camurça e tênis confortáveis são a melhor pedida pra ficar horas dançando sem perder o ~estilo~. <3
Os acessórios são minha parte favorita, porque são altamente encorajados! Colares triplos, chokers, muitas pulseiras de couro e de pedraria, anéis de pedra, brincos e headbands de pena ou franja. Coroa de flor é um must se você quer levar junto sua veia romântica. Basicamente tudo que tiver aparência artesanal! Quem optar por um look mais simplista (tipo o meu, que é basicamente regata > saião > sandália) pode equilibrar tudo com a escolha dos acessórios. Claro que sem sair pesando o pescoço de tanta coisa pra não dar um torcicolo fashion né? Né!
Agora que você já sabe um pouquinho do estilo boho, hora de colocar seus conhecimentos em prática. Logo abaixo, você vai encontrar um dollmaker feito e ilustrado pela tia suh especialmente pra você montar sua própria bonequinha boho-chic-estilosa-que-está-fervendo-de-febre-de-festival-e-provavelmente-deveria-procurar-atendimento-médico-porque-a-fervência-é-literal-mas-isso-não-vem-ao-caso!
 
Como usar o dollmaker:
Escolha primeiramente o corpo da boneca que quer usar e arraste-o com o mouse pro quadro branco, daí é só começar a arrastar pra cima dele as pecinhas que você escolher pra compor seu look! Fácil né? É A MÁGICA DO HTML GALERA
Quando terminar, pra salvar sua boneca é só dar print screen na tela e colar no seu editor de imagens favorito. 🙂 Não esquece de dar os créditos aqui pro blog ao compartilhar nas suas redes sociais, hein? Foi feito com muito carinho pra vocês se divertirem ao melhor estilo festival fever!


         

 

Eaí, curtiu o look final? Posta então sua criação no instagram com a hashtag #olharostodeneve pra eu veeeer! <3
E também, quatro dos sapatos ilustrados são na verdade meus modelos favoritos da Petite Jolie, são tão lindos quanto e podem ser encontrados na loja da Zattini! É só clicar no seu favorito pra ir até ele na loja:
PS: Achei importantíssimo destacar que essa bota maravilhosa é 2-em-1 e o cano alto dela é destacável; a linda vira uma ankle boot <3 to te querendo, como ninguém~
Agora, fiquem aí dançando o resto da playlist que tia suh precisa ir ali dar mamadeira para os gatinhos. Se vocês pararem de dançar EU VOU SABER, OK? Ok!
<3
Beijos e queijos!

https://instagram.com/p/8t3ZMkTJ7U

E se você gostou desse post, não esquece de por favorzinhoinho votar em mim nesse desafio e me ajudar a passar para a próxima fase! E não se preocupa se estiver indeciso entre os candidatos (eu estaria, porque né), você pode votar em mais de uma blogueira! <3 Pra votar em mim, clica aqui!

Look de Neve | Bittersweet

05out
Depois de milênios, fiz uma nova tatuagem; linda, média-grande e colorida! <3 E o melhor, com um dos meus tatuadores favoritos aqui da minha cidade! E logo vê-se o porquê; quase todo lugar que eu vou tem alguém que me para pra saber quem foi que fez essa. Parece que a mina gosta de chamar atenção né? Cabelo laranja tufado, roupas que poucas pessoas por aqui usariam e agora um coração de rubi imenso lindo e burlesco no braço. Deixa quieto.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=YysA79k4gfY?showinfo=0]
O nome do look de hoje é pela música Bittersweet da Ellie Gouldling, que acho que todo mundo conhece mas achei que combinou assim mesmo HAHAHA
 
O vestido de três camadas é uma coisinha que eu mostrei aqui no blog ANOS atrás mas nunca de fato usei pra lugar algum. Porque pouco depois de ele chegar pelo correio, engordei e o troço já não cabia mais. Daí como tudo que deixa de me caber eu guardo no fundo do armário com esperança de um dia caber de novo. Normalmente não acontece e depois de um tempo eu dôo a roupa, MAS dessa vez apenas de curiosidade resolvi tentar ele no dia que fui ao bazar da QAA Brechó lá na minha amada escola de dança S7ND. E pra minha surpresa, ficou até folgado! (Ali na costa especialmente, na foto acima de lado dá pra ver e pra disfarçar desenhei a Mika no espaço porque sim) ele é do ebay, o vendedor não existe mais 🙁 mas deve ter outros iguais, certezinha.
Sobre a tatuagem, não vou falar muito sobre porque já falei demais no post especial só dela que deve sair essa semana se meus horários se manterem organizados. O que vocês vão saber por aqui é: tem um significado super-duper-especial relacionado a infância, não doeu quase nada (MELHOR ÁREA PRA TATUAR), e quem fez foi o talentosíssimo Brandon Bec do estúdio Lolita Tattoo!
Aliás a tatuagem foi o principal motivo de eu decidir experimentar esse vestido em primeiro lugar; não tinha muito mais coisa fresquinha no armário e Manausinha essa linda tem estado especialmente quente nas últimas semanas. Fora o fato de que a tatuagem mal tinha 24 horas na ocasião e ainda tava sensível e precisando respirar (com bepantol e evitando luz do sol claro).
Introspectiva pensando na vida
Fazia tempo que eu não desenhava minhas asinhas nos looks, né? Pois não apenas o fiz agora mas também quis mostrar que digievolui por conta da tatuagem então minhas asas acompanharam a evolução e agora têm espinhos e pingentes. Ô menina meiga.
Usar vestido levinho no calor = só amor <3 e quando ele na época custou só 8 dólares melhor ainda (quando o dólar ainda custava 2 reais. Eram tempos mais simples.) /música triste no fundo
Informações do look que hoje não estão assim tão úteis mas vou dar mesmo assim:
Vestido: Desculpa mundo o vendedor sumiu
Bolsa: Ebay
Sandália: Uma muito muito muito velha da Grendene (eu acho) e era da coleção da Shakira SENTE O QUÃO VELHA É? Durando no mínimo uns 10 anos aí <3
Colar de pedra das estrelas: Feira da Eduardo Ribeiro
Pulseiras: Life by Vivara e a outra de uma lojinha do aeroporto de Londres
O look ilustradinho com o cabelo que eu to QUASE acertando desde o novo corte:
Hoje foi rapidinho mas é um look que eu gostei muito porque foi muito confortável! <3 E voltei a ilustrar as fotos da forma princesa-da-disney-perdida-na-floresta de antigamente, então yay!
Beijos e queijos!
PS: A votação pro We Love Fashion Blog 3 encerrou ainda a pouco e eu to nérvora
PS2: Quando sair o resultado eu edito isso aqui!

Look de Neve: Trouble (e dica para ilustradores)

21jul
Primeiro look com o corte de cabelo novooooo OBAAAAAAAA!
Isso pede uma música troublelenta pra acompanhar:
https://rd.io/i/Rl7DdGg-TK7V/
trouble, trouble, trouble

Semana passada recebi um pacote muito lindamente embalado pelo correio, de uma empresa super bacana e, ainda por cima, pró-artistas chamada Touts!

Aí dentro vieram uma camiseta e um pôster (que eu vou mostrar em outro post) super especiais. Por quê? Porque diferente de muitas lojas por aí, a Touts é movida a pessoas talentosas <3 cada arte do site foi feita por um artista e esse artista ganha comissão em cima da venda das suas artes, podendo ela ser em pôster, camiseta ou capinha de celular. Uma forma da gente ter uma coisa bonita e confortável e ainda valorizar o artista que está por trás dela!

Como vocês sabem (NÉ) eu sou ilustradora e esse detalhe foi muito importante pra mim na hora de escolher o que eu queria na loja a convite do Lucas Bittencourt, que fez contato comigo em nome da Touts. <3

Demorou horas mas consegui escolher o que eu queria, e no final não hesitei nem um pouco porque gente como eu amei o sassy dessa estampa.

Tecla zap Rosto de Neve: “Olá, meu nome é ENCRENCA”

Aliás, a âncora meio torta é de canetinha, não surtem! Olhos Verdes achou que seria engraçado desenhar em mim enquanto eu dormia e ver eu não percebendo que tava riscada até o momento das fotos. Mas aí acabei deixando HAUHAUAH só tava já meio apagada e reforcei no photoshop um pouquinho. :B
Mas voltando a camisa. De acordo com o site, o autor da estampa é o Lucas Bitt e a vibe dele é mais pro design gráfico do que pra ilustração. Ambas gamas de artistas são bem-vindas pra tentar um espacinho no site <3
Voltando ao look; a calça jeans cintura alta é meu novo amor e mostrei ela no instagram essa semana, comprei lá na Renner do Manauara Shopping e tinha vários outros modelos e cores *-* a cintura alta ta voltando mesmo, viu? E espero que volte de vez porque nossas cinturas agradecem. Como sabemos calça baixa marca horrores e produz aquela cintura dupla que muitas minas dessa geração têm por conta de elásticos apertados no quadril. NO MORE!
Esse look ficou muito confortável, sériozão. O tecido e corte da camisa é super confortável e tem um caimento lindo (tenho um fraco por t-shirts que a tem a manga nesse formato sutil de boca-de-sino dando a impressão de braço mais fino do que realmente é) super usaria ele todo pra uma baladinha ou bar com os migos. <3

Agora, o mini-look ilustrado e links diversos do look!

Ainda não consegui ilustrar o cabelo novo porque cachinhos são difíceis, mas eu vou conseguir da próxima JUUURO
Camisa: Touts
Calça jeans cintura alta: Renner
Sapato: Sapatinho de Luxo
Pulseiras: Live by Vivara, uma genérica de lojinha do centro, e uma de uma lojinha do aeroporto de Londres
Bolsa: Veio no presskit da Natura Amis <3
Colar relicário: Miniminou
Choker: Lojinha em Liverpool
Agora, aos migos e migas designers e ilustradores; que tal entrarem com suas artes na Touts pra fazer uma grana extra? <3 Nesse link tem tudo bem explicadinho com link pra upar sua arte no final!
Beijas!

Contos de Neve #1

16fev

2015 começou meio turbulento, como vocês puderam perceber (dois posts post-mortis ou seilá como chama seguidos? Não, turbulento nem começa a cobrir), mas aos poucos as coisas foram melhorando. Como isso aqui não deixa de ser um BLOG e eu prometi pra mim mesma que em 2015 ia voltar ao âmbito mais pessoal que ele tinha no início (sem perder os meus amados posts de resenhas e compras ÓBVIO), decidi esporadicamente contar as situações mais bestas/incríveis que me acontecem, porque elas são muitas e fico mal de não dividi-las porque também são até divertidas. Então vamos ao primeiro conto do ano! E apertem os cintos porque envolve o sobrenatural UHUL BUH MODAFOCA

O ano novo foi bem miadinho, isto é, enquanto eu fiquei acordada. Passei na casa do Olhos Verdes com um outro querido amigo e uma Tainá (brincadeira meu amô), mas eu e ela desmaiamos lá pelas 1 da manhã. Gente velha é gente cansada, né? Quem se divertiu (ou não) foram os dois que decidiram ficar nas cadeiras de balanço da varanda e presenciaram algo que eu bem que queria ter participado, mas nhé. O sono falou mais alto.

Segundo o Olhos Verdes e o Drico, a casa inteira já tava em silêncio enquanto eles estavam se balançando e conversando sobre nada lá pelas 3 da manhã (yep), quando de repente o Paco (cachorrinho da avó do Olhos Verdes), que passou o ano novo com a gente na casa dele, levantou loucamente de onde estava deitado perto deles pra perseguir alguma coisa invisível que, segundo o foco dos latidos dele que foram “andando” como quem persegue um gato em cima do muro; veio lá debaixo subindo a escada, parou na frente deles perto da janela, e depois de alguns segundos seguiu pra mesa onde estavam as comidas da ceia mais cedo.

Nem preciso dizer que eles SE CAGARAM de medo e depois de alguns momentos congelados seguiram correndo pra dentro da casa, pro quarto onde eu e a Tainá estávamos desmaiadas dormindo. Eles não nos acordaram pois imagino que ainda estavam com o cagaço os paralisando, mas ok. Mas depois de manhã quando acordamos (com fome) e fomos informadas do acontecido, foi quando surgiu a brilhante teoria de que; A Tainá era o fantasma!


Não sei se vocês estão familiarizados com projeção astral (clica no link pra tendê), mas tudo se encaixa; tanto eu como Tainá estávamos apagadas MESMO, e captem o seguinte, ambas somos gulosas pra c****** mas só ela foi dormir alegando estar morrendo de fome. E nos foi dito que o ~fantasma~ ficou focado na mesa da ceia. Logo, podemos concluir que foi a projeção da consciência da nossa amiga faminta querendo comer de qualquer jeito mesmo que este tenha que ser em outro plano de consciência. Fiquei até em dúvida porque sair do corpo pra comer é a minha cara também, mas eu tava sem fome então nem. Era a Tainá. Com fome, como sempre.

E assim começou 2015 pra tia Suh! *esperando aplausos* Será que alguém leu tudo? Foi tão curtinho, oxe.
Abrazos e fiquem ligadinhos para os próximos episódios porque já lembrei de três outras situações de Janeiro pra contar. E uma do ano passado que eu acho que vou contar assim mesmo porque foi muito loco esse dia.exe

Beijas!