Cabelos

Gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Pessoal

Em um relacionamento sério (comigo mesma)

Beleza

Suelen e o BFF viajante

Posts marcados na categoria Tutorial

Glossário básico

28fev

Uma coisa que vem chamando minha atenção é a forma como blogs usam certos termos relacionado a design e ilustração, e também a forma como são usados… E o que me motivou a fazer esse post foi justamente um blog que postou algumas ilustrações encontradas no google, afirmando terem sido difíceis de conseguir achar pois, citando; “achar brushes bonitinhas assim no google tá difícil”

  Por quê tá difícil?


 Porque ilustrações NÃO SÃO brushes.

O que é uma brush?
 

Do inglês, quer dizer pincel. Daí você já tira o erro.
Por algum motivo obscuro, muita gente posta ilustrações (próprias ou não) por aí afirmando serem brushes. Bom, esse é um uso equivocadíssimo da palavra; brush é uma ferramenta, não o produto final – é o que é usado pra chegar aquele resultado, que é a ilustração (ou outro elemento gráfico) E o kiko mana? Eu achei que seria interessante explicar isso justamente pra evitar frustrações procurando BRUSHES no google ou onde for e se deparar com um monte de coisa nadaver com o que você procura (que são na verdade ilustrações).
PORÉM
Uma ilustração pode vir a se tornar uma brush! (AHN?) Mas ainda não é o que vocês pensam.
Observem o exemplo:
 
Essa graminha aí é uma brush, mas só porque o autor (o senhor Fox salva-vidas Orian) desenhou essa graminha com muito amor e carinho e aí foi, no photoshop, em: Editar > Definir predefinição de pincel, o que criou um novo arquivo .abr, que é a extensão dos arquivos de brush/pincel do photoshop. E é esse arquivo que ele vai disponibilizar pra download, onde você vai baixar e instalar no seu pc. E voilá! A ilustração de graminha virou brush/carimbo. Ok é um pouco mais complicado que isso, mas qualquer dia acho que rola um tutorial aqui, seria do interesse de vocês? será? será?

O que é uma paleta?


Ok, essa é fácil, paleta de cores nada mais é que uma referência de cores.
Quando eu  desenho a mini-suu, eu uso uma paleta de cores pré-definida que eu fiz quando a criei. Por quê? Porque sempre que eu for desenhar essa mesma personagem, eu vou tomar esse cuidado de usar a mesma cor das anteriores; assim não resta dúvida pra quem a vir que ela não é um desenho qualquer.

Além de desenhos, as paletas também são muito usadas no design de blogs. Por quê você fez aquele layout rosa neon com links azul escuro, caixas de widget com título em magenta e fundo das caixas em cinza com verde? MANA NINGUÉM TE AVISOU.

Em um blog, o esquema de cores dá um equilíbrio notável e se bem feito, agradável aos olhos de quem lê. Não o subestime! E se não tem certeza do que combina com o quê, o próprio blogger tem algumas paletas prontas aplicáveis;

Não gostou de nenhuma? Então pode pesquisar paleta de cores no google e garimpar alguma agradável, tem muito site/blog que disponibiliza. 
 

O que é textura?

É um elemento gráfico que adiciona (o que? o que? o que?) textura ao seu desenho/design/oquequiser, e você mesmo não sabendo o que é com certeza já usou uma. Pode ser resultado de uma brush; você faz a textura manualmente usando determinada brush pra isso… Mas isso é mais lance de ilustração do que de design no geral (Tipo a da graminha; com ela da pra fazer uma blusa de graminha na mini-suu 😀 – mini-suu: SAI FORA)

E também pode simplesmente ser resultado de uma imagem pronta (mais popular), sendo ela desenhada ou uma fotografia. Um caso muito conhecido por fotografia são as luzinhas bokeh que vocês vêem por aí, mas também tem umas estampadas, outras de galáxia (exemplo do topo), outras de papel velho, parede descascando, e de todo tipo imaginável. Vamos ver um exemplo aplicado na mini-suu porque eu acho que ela ta muito de boa:

Você pode pegar essa textura de bokeh no perfil da Fatallook, essa textura de papel envelhecido no perfil do Bashcorpo, e a textura de galáxia lá do topo no perfil do Michal V.

O que é pattern?

Do inglês, quer dizer padrão, e pode ser comparada a textura porque dependendo do que você está tentando fazer, o objetivo pode vir a ser o mesmo. :B A diferença, é que a pattern é padrão (NÃO BRINCA) e repetitiva, ou seja, ela é própria pra preenchimento porque nenhum dos lados dela vai “desencaixar” do outro. Você tem papel de parede no seu quarto? Então, aquilo é um padrão! Porque nenhum dos lados de cada quadrado do papel fica “cortado”, eles se encaixam como um quebra-cabeça.

Você pode ver o uso das patterns em fundos de twitter, tumblr,  blog, o próprio blogger inclusive disponibiliza algumas para serem aplicadas. No mais, você pode usar elas onde a imaginação deixar. E o autor delas também. E é disso que se trata o próximo tópico!
Aliás, você pode pegar essa pattern e outras lindas no perfil do Ransie.
 


Eu posso usar como eu quiser?
O que acontece, é que tanto brushes como texturas e patterns foram feitas por alguém, e esse alguém pôs muito esforço e veia artística para produzí-los. E com isso, eles costumam especificar das seguintes formas (que variam na escolha de palavras):

Free for personal useVocê pode usar como quiser desde que você não lucre de forma alguma com isso. Ou seja, fez um banner pra amiga com uma textura fofinha com essa tag no
fundo? Legal. Cobrou por isso?
NÃO PODE. Porque não foi você que fez, então você está lucrando nas costas do autor. Coisa feia viu?

Free for commercial use Pode tudo! Ta liberado! Carnaval! Tira a camisa! UHUL Usa no design, usa no desenho, usa no blog, usa na mãe, usa na tia, usa onde quiser e pode lucrar a vontade porque o autor PERMITIU que você assim o fizesse. Pessoas assim costumam ter lugar reservado no céu.

 Not available for use – Cabou carnaval. Você não pode usar a arte desse cara nem pra você nem muito menos pra lucrar com ela. Passe longe e nem olhe muito pra não dar vontade de fazer besteirinha!

Mas suellem mimimi. É só um banner pra banca de coxinha da minha tia, mimimi. O autor nunca vai descobrir, mimimi, a não ser que ele venha comer coxinha no Acre.

Bom, eu não sou a polícia da internet, né? São só recomendações. Se você vai seguir ou não, aí vai da sua consciência.

E quando eu preciso dar créditos?
O ideal seria sempre, porque né! Mas também não é pra condenar quem não dá crédito específico pra TUDO QUE EXISTE naquele determinado post. No mais, apenas não dizer que foi você quem fez, já te livra desse peso maldito e te torna uma pessoa querida.

Uma solução prática pra quem não tá afim de ficar entupindo as postagens de créditos, caso você use muito conteúdo de outros sites nelas (não acho que isso se aplique aquela coisa de começar o post com uma imagem do weheartit; é só pôr na legenda da foto que você tirou de lá e pronto :B), é deixar uma página separada bonitinha organizadinha com os links dos sites/blogs de onde você conseguiu conteúdos para o seu, que é o que eu to montando aqui pro blog. Ta demorando a vida porque minha pasta de recursos tá UM PLANETA VIRADO DO AVESSO, mas chegaremos lá. Enfim, fazendo uma página só pra créditos, você valoriza o trabalho do autor, porque tem o nome dele numa área fixa do seu blog (ao contrário dos posts, que vão sumindo conforme outros novos vem pra página principal), e fica tão bonitinho. (y)

Outra solução? Utilize apenas o SEU conteúdo (ótimo exemplo do blog Vinte e Poucos), fica tudo bem a sua cara e você não vai precisar se preocupar com esse tipo de coisa.
 E quando eu não souber quem é o autor?
Isso acontece bastante até, nem é sacanagem nem nada, mas sabe aquela foto/desenho/gif LINDO que você achou jogado por aí pelas internês e que daria aquele QUÊ perfeito para o seu post, mas que não contém nem uma dica de quem foi que fez? Então. É chato, sim, mas na minha opinião é só fazer o que eu disse antes; usa de boa, tendo a preocupação de não dar a entender que foi você quem fez. Todos os gifs que eu uso por aqui eu cato no tumblr, de reblogagens de 1982712897283 de pessoas, daí vocês já viram.

Já deu né?
Beijos!

PS: Desculpem a falta de atualização, o trabalho anda pesando e a faculdade voltou 🙁
PS2: Outro motivo do mini hiatus foi um trabalho de última hora pros lindos da Ame sua Marca, assim que estiver publicado eu venho mostrar!
PS3: SUELLEM É O CARAMBA
PS4: Acreditam que eu tive que desenhar semi-realismo semana passada? É CHATO DEMAIS mas fica bonitcho ó.
PS5: TENHO UM NOVO MUSO E ELE SE CHAMA HIRO KAWAHARA. Google it.
PS6: Consegui responder o questionário de entrevista do blog da Line, e quando ele sair por lá eu encho o saco de vocês por aqui pra irem ler!
PS7: NÃO QUE eu tenha tempo livre nem nada assim, mas eu vou comprar uma bicicleta semana que vem E VAI SER MUITO LEGAL ela encostada na parede da garagem a semana inteira pegando poeira. Mas eu preciso emagrecer gente, que saco. 🙁
PS8: Tão vendo a mini-suu aí do lado → ? É mais um adendozinho pra deixar o blog mais prático. Mas só clique nela depois de comentar, se for comentar. ;B

PS9: EU FIZ CHAPINHA ~ LOGO ~ A MINI SUU TAMBÉM.
PS10: EDIT fiz duas ilustrações pra vocês usarem onde quiserem, sendo que elas são ~Free for personal Use~ AHÁ QUEM PRESTOU ATENÇÃO NA AULA VAI ENTENDER. Pra ver as duas dê um pulo lá na página de Goodies > Ilustrações variadas, e depois me falem se gostaram. :B

Ilustrações e pequeno passo-a-passo!

03fev
Noss, terceiro post na mesma semana! I’m on fire!
E considerando que eu trabalho e estudo durante a semana inteira, sim , isso é inédito. Queria que rolasse mais L mas chega de papo.
(Mini foxie está feliz)

Hoje trouxe dois; isso mesmo, DOIS goodies de ilustrações fashion pra vocês! “Goquê?” Goodies, a quem não souber, são conteúdo que você pode pegar de boas contanto que dando os devidos créditos a quem fez/disponibilizou como tal porque do contrário minha advogada vai bater na sua porta VEJAM A SEGUIR: (depois do pulo)

Uma ruiva (claro) com um suéter peludo brilhante e que me foi dito que parecia um crossover de japonesa com francesa. Japonesa ou francesa?
E essa foi finalizada tem uns dias mas só tive mesmo tempo de postar agora:
E esta é um fruto do absoluto nada, sério, inclusive ela é o fruto do passo-a-passo que eu vou pôr aqui agora.

Passo-a-passo de ilustração 
birdlover/twitterparanoia/somethingblue

Thiiiis is hooow I doooo Eeeeet!
Normalmente a idéia do desenho vem pra mim, daí eu faço uns trinta rascunhos á mão ou no photoshop mesmo, e o negócio vai se desenvolvendo. No entanto, há outros casos em que eu simplesmente estou afim e –milagrosamente- estou com tempo, daí eu simplesmente abro o photoshop, e fico assim por algum tempo.
Aí eu começo a rabiscar com um pincel azul claro, que é o que eu chamo de minha primeira etapa onde eu penso na pose do ser humano que eu quero fazer (se for um ser humano). Dessa vez eu me saí com algo assim: 
Esse esqueletinho feio é como eu me baseio pra começar um desenho do zero, e você pode reconhecer essa mesma técnica de algum livro-guia de tutorial de desenho japonês genérico. Eu demoro um pouco nele porque fico apagando e refazendo o que não parecer bom na imagem final. É importante enxergar nesse monte de linha azul o desenho final pra saber se ela não vai ficar tipo com um braço deformado ou uma perna maior que a outra etc.
EM SEGUIDA, quando já estiver satisfeita com o esqueleto azul, eu faço um preenchimento pra começar realmente a dar forma.
Esse é o que eu chamo de o meu segundo passo. Numa camada nova, CLARO (CAMADAS SÃO VIDA, USE MUITAS. Sem se perder claro) eu faço o que pode vir a ser a forma final do corpo com linhas em vermelho.
Como se pode ver, assim como o esqueleto azul, o preenchimento vermelho é feito BEM porcamente sem visar qualquer “retinha” ou linha bonitinha visando só a forma final. Daí o nome, HAHA sou espertíssima.
Agora sim, fazendo e refazendo estou satisfeita com a forma básica e posso partir pro lineart, que é a linha definitiva do desenho. Pra isso eu oculto o esqueleto e só diminuo consideravelmente a opacidade do preenchimento vermelho, e numa nova camada, eu escolho a cor do lineart (eu gosto muito de trabalhar com marrons nessa parte, dão um ar mais s
uave no resultado final) e começo a parte mais estressante e ao mesmo tempo mais relaxante (sim eu disse isso) de todo o processo. Porque você exercita uma qualidade que eu não tenho, que é a paciência.
Nesse tipo de desenho “rápido” (pff) eu não procuro me focar tanto em detalhes ou sombreamento – na verdade meu ponto é justamente deixar o desenho “flat” sem nenhum tipo de profundidade, pra ficar bem “rascunho-fashion-que-ficou-bonito-e-tenho-pena-de-continuar-mexendo-porque-assim-ficou-bem-legal”. Tem muito desse estilo no weheartit, então devem saber do que eu to falando. 😀 MOVING ON
Feito o rosto (com foco no princípio que eu acabei de falar) eu faço o cabelo sem lineart mesmo, seguindo meu instinto sem um formato pré-definido –  com um pincel de três pontas fino, como esse:
O vestido foi feito com uma cor de lineart do próprio preenchimento dele, pra fugir um pouco do marron.
E aí temos o fatality; texturas!
Essa textura é da Nee do DeviantArt (eu NÃO consegui achar o link; essa textura ja ta aqui faz tempo, e tudo de informação que tem é “done by _nee_from_deviantart então tipo), e eu a usei como estampado do vestido; sem qualquer preocupação com fazer ela seguir o movimento do mesmo etc porque senão fugiria ao conceito flat mencionado anteriormente. É justamente uma textura CHEGUEI aqui ou um brush diferente ali que dá aquele “tchan” a um desenho sem profundidade como esse. Outra coisa que vocês já devem ter visto por aí.
Toques finais; detalhes de movimento bem simples no vestido, blush característico e gigante no rosto, batonzinho leve – e um toque que eu ADORO dar nos meus desenhos,  e não me recordo se já vi alguma outra pessoa fazendo, só sei que faço desde que me entendo por gente; que é colocar TODA a cor dos olhos, da cor que eu quero que seja a pupila. Fiz isso por acidente uma vez e achei o tom dado ao conjunto todo muito suave. Daí vez ou outra eu faço, quando for desenho sem detalhes, porque daí pra fazer algo mais elaborado NADAVER fazer parecer que a moça ta usando toda a maquiagem predominantemente de uma cor, né? Moving on.
Foram então acrescentados passarinhos da mesma cor dos olhos e sapatilha (detalhe importante, o significado das cores; nesse desenho eu quis fazer os três elementos ficarem interligados e se sobressaindo juntos do resto por meio de terem a mesma cor), eles que aliás já tinham surgido na minha cabeça pra idéia final quando eu escolhi a pose e o modo como o vestido e o cabelo estariam; BITCHES BE BIRD LOVIN’.
E estamos prontos!
Desculpem se eu confundi mais ou menos, mas pensei que como esse desenho foi ligeiramente rápido de fazer (não foi mais que duas horas no total), podia muito bem mostrar como foi feito. Será?
Enfim, podem pegar ela pra usar em blogs layouts e afins também se quiserem. Claro, ressaltando, dando os devidos créditos a mim e ao blog, pode ser até bem discreto, contanto que haja, e jamais, JAMÉ dê sequer a entender que foi você quem fez. Posso ter feito um desenho de um sol de canto de página vesgo mas ainda assim, é meu desenho e eu tenho um histórico de ciúme deles. LMas vou pirar de alegria se ver eles serem usados corretamente por aí! 😀
Be good!
Beijosmil
PS: Agora tem uma página só pra Goodies aqui no blog! 😀 Aí do lado <
PS1: A Ana Beatriz Carvalho fez um post sobre as minhas ilustrações lá no blog divo dela! <3 Corre pra ver!
PS2: A Evellyn disse que vai me entrevistar, só não sei quando – FEELS GOOD MAN
PS3: Btw eu to trabalhando num layout novo pra ela, vou tentar terminar antes de desmaiar de sono.
PS4: Olha, eu come
cei a escrever isso aqui dia 02, mas agora que vi que no resto do Brasil já é dia 03. 🙁 Chatiada. Bom, primeiro post da semana então!
PS5: Como bem sabem, eu faço ilustrações para blogs e afins ao preço mais legal do bairro do limoeiro, então curtam a página destinada ás encomendas e recomendem prazamiga!
PS6: Todos os adendos do mundo ficam em formato de PS, deal with it
PS7: GIFS ANIMAM QUALQUER POST, BJS

.