Beleza

Cuidando dos cabelos em viagens!

Fotografia

Jolene | Look e preset para Lightroom

Cabelos

Como secar os cachos mais rápido e sem frizz!

13 dias de São Paulo | Parte I

23dez

banner

É fato: só não gosta de viajar, quem nunca o fez. Eu mesma antes de subir num avião pela primeira vez desde que adquiri consciência (subir num avião por 30 minutos com 5 anos de idade NÃO CONTA, BELEZA?) sequer tinha vontade. Na real, minha ansiedade falava mais alto toda vez que eu pensava em subir numa cápsula de metal há quilômetros de distância da terra firme, mas a gente lida, né?

Inclusive se toda essa sequência de acidentes aéreos tivesse rolado na mesma época que eu tive de entrar num avião pela primeira vez, dificilmente eu teria entrado. hu3
Aliás, que caramba de onda mortal foi essa? Para com isso, universo 🙁

Enfim. Graças a Deus correu tudo bem dessa vez, e não só deu como foi a nossa segunda melhor viagem juntos (a primeira naturalmente foi a que Olhos Verdes me pediu em casamento, né), foi simplesmente perfeita! <3 Vou dar uma resumida aqui agora pra quem quiser ler. Ou seja, vocês. Tão aqui não é só pra brincar com o interruptor de luz do layout que eu sei. (Na verdade não sei não, ele é bem legal de vdd rs)intro

Pra início de conversa, essa viagem teria sido BEM diferente se não fosse pelo fato de que não ficamos num hotel como sempre, e sim de fato na residência de alguém; esse alguém sendo a maravilhosa Ana Arantes do Bolas de Meia. <3
Simpática que é, a Ana já havia oferecido o apê dela pra gente ficar várias vezes (na época era um lugar diferente, nunca chegamos a ir lá), mas no final sempre acabávamos no mesmo hotel, que era o Ibis Budget da Consolação. Como dessa vez ficaríamos mais tempo do que sempre ficamos, acabou calhando de essa oferta rolar de novo e acabamos poupando uma bolada de grana que gastaríamos com 12 noites num hotel. Sério gente, viva a Ana!

mortadelaE que lugar aconchegante aaaaaa acabou piorando a minha doença e a do Hélio de que toda santa vez que visitamos são paulo queremos ficar pra morar. É uma condição real tá? Pesquisei e muita gente tem isso também. A vibe do lugar é muito gostosinha e muito bem localizado também (por razões óbvias não vou dar detalhes, mas o lugar fica consideravelmente perto da Av. Paulista <3), tem mercadinho, drogaria, padaria, bar, estação de metrô, tudo coladinho no prédio dela. Então sim, demos muita sorte. :B Ainda mais que sou uma pessoa extremamente crisada e sedentária e não gosto de andar demais pra lugar nenhum (Exceto que nessa viagem andei para caralh) então a localização realmente caiu do céu. Ainda mais que junto dele vinha a cadelinha mais carinhosa de sampa, a Mortadela. Carinhosamente apelidada de “morta”.

No primeiro dia não fizemos muita coisa durante o dia, até porque tentamos poupar os programas mais legais pra quando nosso amigo chegasse na cidade, que seria no dia seguinte ao nosso. Mas acabamos conhecendo uma pessoinha muito bacana que nos levou pra almoçar numa hamburgueria muito bacana na Brigadeiro, enquanto nos enchia de histórias de vida que de fato só se pode escutar de alguém viajado para um caramba como ele é. Claro que estou falando de Renato. Que foi sem dúvida uma das melhores pessoas que conhecemos nessa viagem. (Não fica se achando não!) (mentira, pode se achar sim. <3)

Nessa primeira noite nos reunímos com a Sarah e cia e conhecemos um lugar que eu acho que definiu bastante o espírito de aventura gastronômica das viagens; não interessa se em manaus você só come sushi se for frito, em são paulo vai comer comida diferente sim!

Conhecemos então um lugar escondidinho na Augusta chamado Hi Pokee, um restaurante havaiano! <3 De primeira não curti muito o cardápio porque sou bem quadrada pra comida (paladar bem infantil meeeesmo), mas daí vi umas opções interessantes que pareciam legais de tentar pelo famoso vai que. Daí vocês pensam “nossa suele você comeu lula polvo jacaré o que” eu comi… Frango.

Me deixa, foi frango com uns vegetais e vocês sabem que eu odeio vegetais. Não me arrasa não.

Enfim, no Hi Pokee você pode montar seu prato, e manas que prato grande! Estávamos em três casais então cada casal pediu um. O meu e de Olhos Verdes tinha cubos de frango, chips de batata doce, rabanete, cenoura (BEM DIFERENTONA ESSA CENOURA, nunca vi tão boa mds como assim me ensina hipokee), tomate-cereja, arroz branco, tarê, maionese e cream cheese! (Aaaaaaaaa escrever isso deu saudade). Final da ópera, amei e quero voltar lá quando estiver em SP novamente. c_c

2No outro dia, Aninha tinha aula de dança de salão. Ela faz trinta mil atividades e eu como sedentária depressiva fiquei impressionada. E antes da aula fomos todos para o_ponto obrigatório de turista numa cidade grande, que foi visitar uma Starbucks. O que resultou numa fotinha muito bem sucedida no meu instagram, mostrando as stilettos maravilhosas que a Unhas de Vênus pôs em mim antes da viagem. E que agora me deixaram pois o tempo de manutenção caiu durante a viagem e portanto, as bichas foram descolando sem forças depois de 20 e poucos dias, sendo o tempo de manutenção 15. Agora a UdV está viajando e eu to com as minhas unhinhas normais até ela voltar </3 moving on.

Essa visita ao Starbucks foi bem intrigante. Paguei um shake de morango pra uma garotinha de rua que entrou no lugar com os dois irmãos. Fiquei um misto de triste (pela situação dos três) e satisfeita (por ter colocado um sorrisinho na cara deles), então foi estranho. O número de moradores de rua na cidade grande chega a ser assustador pra mim como forasteira de Manaus. Claro, temos moradores de rua aqui também, infelizmente… Mas em questão de número, SP chegou a me assustar várias vezes. Acho que é uma das poucas coisas que me chatearam na cidade. 🙁 Cada virada de esquina o coração partia mais um pouco…

Naquela noite Aninha nos levou pra conhecer mais alguns amigos maravilhosos dela, em uma cervejaria muito charmosa na Vila Mariana, incluindo as duas colegas de quarto do Renato que são um mozão e um mozão de cabelo de sereia. Mais duas pra lista de pessoas que amei conhecer nessa cidadezona.3

Enfim, se tem uma coisa que eu sou viciada, são garrafas de cerveja diferentonas, que mais tarde acabo usando como vaso de flores assim na cara dura, porque penso que é pra isso que elas existem tão lindas e decoradas, né non?

Inclusive, pra escolher a que eu ia experimentar eu fui bem madura, bem intelectual, bem connoisseur. Escolhi pela embalagem mais legal.

E assim veio a Easy Dive, ou como eu e Ana chamamos, a cerveja da baleia. Descobri que tenho mais isso em comum com Aninha, adoramos baleias. Ambas levaram uma garrafa da baleia pra casa. <3 Mas o Hélio em toda sua glória de melhor namorado que existe ainda me comprou a Cosmonauta, uma cerveja escura com dois astronautas na embalagem. Quase caí pra trás de amores.

Essa foi a primeira parte do diário de viagem de SP! <3 Fiquem ligadinhos pros próximos posts e obrigada pela visita, seus lindos.


Vou adicionar um pequeno adendo cheio de amor em agradecimento a sempre linda Petite Jolie porque eles me surpreenderam duma forma muito fofa antes da viagem. Segue a foto no instagram com a legenda contendo a cartinha que acompanhava a caixa.

screenshot-at-dez-23-17-07-05

Obrigada PJ, sua linda! <3

Até o próximo post!

Veja também os relacionados

Comente com o WordPress

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Susany Oliveira dezembro 27, 2016

    Suuu eu amei o novo lay, ja fazia uma tempo que não visitava seu blog. Ah, depois que falou do interruptor no texto eu fui procurar e não resisti em clicar haha. Amei o post da viagem, ansiosa pelos próximos

    http://susanybatoli.blogspot.com.br/.

  • Juliana Santini dezembro 26, 2016

    Vc foi na TEX em algum momento nessa viagem su? porque acho que te vi por lá. Senao for ignora kkkkkk
    esperando a segunda parte!! posta mais <3

  • Luiz Henrique Almeida dezembro 23, 2016

    Uuuuu.. viva a Ana!

  • Carol Santana dezembro 23, 2016

    Eu posso dizer que eu AMEI esse estilo de fotos que você fez em gif só com efeito na escritinha?
    Ai, Suele, seus posts pessoais são os melhores! Quase me faz esquecer que EU TO COM O COLAR DO SEU NOME ATÉ HOJE e VOCÊ PAROU DE ME RESPONDER NO INBOX
    Mas sao coisas da vida, vamo lidar como?
    INDO MORAR JUNTAS EM SP, mas é óbvio!

    Eu não queria falar nada, mas eu acesso pra ficar usando o switch de luz sim.
    Mas não desiste de mim pq te amo.
    Beijundas

    Carol,
    http://www.horinhasdedescuido.com

    • Suelen dezembro 23, 2016

      Se tu amou esses gifs me aguarde nos proximos muahahahaha
      MANA MEU INBOX É BUGADO DESDE 2015 EU NAO RECEBO NADA E QD RECEBO VEM FALTANDO AINDA
      a elétrica do blog ta com problema por tua causa, já vi tudo

      <3

  • Mona dezembro 23, 2016

    First! haha
    Adorei o post e já quero mais sobre resto da viagem!
    Acompanhei alguns posts do instagram e fiquei bem curiosa, fora que era cada foto fofa uma atrás da outra aaaaa <3 e realmente ficar na casa de alguém que mora na cidade torna a experiência bem mais divertida e vc descobre lugares que nem imaginava (se bem que em SP nem a gente que mora sabe direito sos é lugar demais).

    • Suelen dezembro 23, 2016

      Certezaaaaa hotéis jamais irão se equiparar a essa pousada delicinha <3
      arrasada que até hoje ainda não te conheci
      obrigada mona <3